Notícias

Veja mais notícias

Novas regras para o uso de máscara

Resolução da ANVISA explica quais máscaras podem e não podem ser usadas tanto no aeroporto quanto nos aviões.

A Inframerica, concessionária do Aeroporto de Brasília, passou a informar por meio dos monitores digitais espalhados pelo terminal e pelos avisos sonoros sobre as novas regras da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) quanto ao uso de máscaras nos aeroportos e aviões. A nova resolução da Agência está valendo desde o dia 25 de março, e traz os tipos de protetores faciais que podem e não podem ser usados nos terminais aéreos e nas aeronaves de todo o país. É importante lembrar que o uso do acessório é obrigatório e o passageiro pode ser barrado caso não esteja utilizando a máscara.

As medidas já foram adotadas pela administradora e os funcionários informados sobre as novas regras, que também valerão para os empregados da Concessionária e prestadores de serviços. A fiscalização será feita por agentes da Anvisa e os vigilantes do terminal poderão orientar os passageiros. Caso o passageiro se recuse a respeitar as orientações a Anvisa e a Polícia Federal poderão ser acionadas.

Confira abaixo os modelos autorizados e proibidos.

A mudança de entendimento foi necessária diante da circulação de novas variantes mais contagiosas do coronavírus. O objetivo é evitar o uso de máscaras sem eficácia e que não protejam adequadamente contra a dispersão de gotículas que propiciem a contaminação.

Crianças menores de 3 anos, pessoas com transtorno do espectro autista, deficiência intelectual, deficiências sensoriais ou qualquer outra deficiência que as impeça de fazer o uso adequado de máscara de proteção facial, conforme declaração médica, estão dispensados da obrigatoriedade do uso das máscaras.

Além das informações disponíveis no terminal, o Aeroporto de Brasília também vem divulgando as novas regras em suas redes sociais. 

Para saber mais detalhes sobre a resolução, acesse o site da ANVISA.